top of page

SEXTOU?


Como foi a sua semana?

Pois bem! Com essa pergunta começo o post de hoje pra te lembrar de refletir sobre os teus últimos 5 dias. As vezes a velocidade dos eventos da modernidade nos privam de uma reflexão mais concentrada das nossas realizações enquanto pessoas. Tendemos a viver tudo e toda hora de uma maneira veloz e desinteressada muitas vezes. Num dia estamos diante de uma diretoria ou cliente e no outro estamos dando lugar a alguém num ônibus lotado. Por vezes em nossa caminhada diária somos colocados em situações ou diante de pessoas das mais variadas características e pensamentos. Isso faz parte da estrutura deste nosso tempo chamado vida e que um dia findará. Quase sempre devido a correria deste nosso século não nos atentamos para os sinais do nosso ser e os vestígios deixados por nossa caminhada. Tão pouco as pequenas ocorrências que nos afetam e que passam totalmente desapercebidas. Corremos muito! Eu queria chamar a tua atenção hoje e te convidar para um retorno sistemático ao teu início de semana.

Refaça teu teu caminho até aqui e desta vez perceba os detalhes das coisas que você realizou. Não sei quais foram mas sei que simplesmente foram! Eu estive diante de várias situações de tomada de decisões seja no meu trabalho, na minha casa ou até mesmo na rua. Você pode até estar pensando: -É claro que até na rua! A decisão de andar já se enquadra em tudo isso. Correto! Mas me refiro a decisões mais significativas para nosso ser, nossa mente e etc. A questão não é andar e sim por onde? Falar, mas com quem? Falo do agir e do propósito que agimos esta semana. Como temos nos comportado em nossa vida e se isso tem nos agradado. Tenho me exercitado nisso.

Nessa reflexão de como tenho vivido minha vida. Não um foco de tempos passado mas de fatos e situações recentes. Estou inclinado a acreditar que o nosso processo evolutivo é muito mais complexo do que eras, anos, empregos, idade e sim as pequenas coisas diárias que nos afetam muito mais que uma reflexão visando um passado distante e fatos que talvez nem possam mais ser modificados. Tenho visto que é bem mais fácil aprender nas aulas do dia a dia e interpretar todos os fatos para alterá-los se necessários do que montarmos uma genealogia familiar e partirmos de lá até chegarmos em nosso primeiro ano na escola ou coisa e tal. Pense sobre isso! O fato de estarmos sempre acelerados não nos permite "degustar" o que nos é oferecido dia a dia e que vai nos moldando. Vou dar um exemplo de uma situação isolada que pode ser medida através deste sistema de auto avaliação:

Uma pessoa não nasce mentirosa ou desonesta. Ela se torna com o tempo, correto? Pois bem! Que tempo? Quando foi que mentimos ou fomos desonestos pela primeira vez? Te dou um tempo pra pensar. ..... .... ... .. . Pronto! Acabou o tempo pois senão os pontinhos seriam muitos e o fato é só pra que você perceba como é complicado partirmos deste princípio.

Porém, é muito mais fácil para o mentiroso ou desonesto se dar conta do que tem feito e em quais situações age com mais "naturalidade" sobre essa prática percebendo suas atitudes mais recentes. Desta forma ele poderá se desviar destes momentos onde o seu auge mentiroso ou

desonesto aparece com mais frequência e com isso ir diminuindo o mal hábito. Características como estas do nosso ser se não forem alimentadas deixam de crescer e se manter e acabam morrendo. Por outro lado, as ditas "boas"características sofrem a mesma influência. Digo boas pois são aquelas que nos fazem bem e nos renovam a vontade de viver e como diria Clóvis de Barros Filho: - Aumentam a potência! Percebamos as atitudes que mais nos trazem boas recordações. Pode ser que quando aconteceram não absorvemos como deveríamos, até o fim, plenamente.

Tivemos um pequeno flerte com estes momentos e sabemos que foram bons mas ao recordarmos com calma percebemos agora que foram deliciosos e revigorantes. Talvez um almoço com colegas de trabalho, um horário de ônibus diferente, uma palavra amiga a um familiar, isso vai da recordação de cada um! O que vale mesmo no dia de hoje é refletirmos o quanto isso é importante pra nós como seres em uma caminhada terrena onde muitas vezes nossa plenitude pode estar num simples gesto de dar passagem outro veículo no trânsito ou a observação de uma fachada de prédio. Pode ser no momento de leitura de um livro ou durante até mesmo de uma sessão de cinema. Conheci uma pessoa que me disse sentir uma alegria tamanha no fato de escovar os dentes após o almoço! Não importa a situação que te faça feliz ou pleno e sim importa você ter consciência desta ou destas situações e ao estar diante delas novamente aproveitá-las mais calmamente e como diria alguns: - De corpo e alma! Bem, vou indo nessa pois acredito que vocês entenderam o recado. Mas antes preciso dizer que minha semana teve altos e baixos como uma semana normal nos dias de hoje. Teve muita correria e muita situação de "diminuição de potência". Mas que meu foco esteve nas coisas boas que minha trajetória nela causaram. Nos amigos que estive reunido, nas reflexões dentro do ônibus que tive somente por vivenciar gentilezas e humildades das pessoas, sem falar na educação de muitos que para comigo foram excepcionais. Li coisas importantes, escrevi coisas que me fizeram bem a mente e até mesmo no trabalho pude perceber o retorno de foco e empenho que tive em forma de agradecimento e reconhecimento. Espero que a tua semana tenha sido muito boa e prazerosa! Reflita e "deguste-a" novamente!

Tenho certeza de que poderá classificar diversos momentos e pessoas que foram tremendamente importantes tanto pra você como você foi pra elas.

Um bom final de semana e até a próxima!


Featured Posts
Recent Posts
Search By Tags
Nenhum tag.
Follow Us
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon
bottom of page